DESCONHECIMENTO

NA CÂMARA DE DEPUTADOS

                O Programa Justiça Terapêutica, de cunho americano, há muito trata aqueles que forem flagrados pela polícia com quantidades de drogas para uso pessoal, com demandantes de tratamento terapêuticos obrigatórios, visando a abstinência.

                Passo-a-passo, não deixou de ser um avanço, não fosse a atualização da leitura feita pela Rede Internacional de Redução de Danos que não obriga ao tratamento, nem à  abstinência, mas oferece que drogas pesadas, como a heroínas, sejam, paulatinamente substituídas por drogas leves, com ênfase na informação sobre as substâncias psicoativas criminalizadas, ou não.

                A discussão, na Câmara dos Deputados é redundante e merece a participação daqueles que têm longa experiência com o tema, no sentido de fortalecer a implementação dos Centro de Atenção Psicossocial – CAPS AD – pelo Ministério da Saúde – Governo Federal.

São os mais sinceros votos,

Dionnara Castro.

 

Escrito por Dionnara às 15h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

AS TORTURAS ENTRE QUATRO PAREDES

 

 

                Mesmo com a parceria com o antigo MDB, o PT não poderá desprezar seus impasses no mensalão, a reverberação da saída do Professor Luis Eduardo Soares, cuja consequência é a intervenção na vida cotidiana, familiar, de cada um dos militantes.

                Não pode desprezar a lacuna que deixou em ideologias, tal qual o PSDB – que merece ganhar de Kassab na Prefeitura de São Paulo – ,quando não abriu os arquivos da ditadura ou deixou de reformular a legislação que versa sobre drogas.

                O engrendramento de artistas e a violação da privacidade; a contínua política de servir esportistas, digamos assim, no sistema net virtua; a rádio escuta da Universidade Federal Fluminense que felizmente deve escutar as torturas entre quatro paredes. Tudo isto nos faz lembrar os porões da ditadura, os X9, os aparelhos.

                Existem armas mais eficazes que aquelas visíveis. São aquelas que nos roubam os sonhos, cuja ideologia é apenas de mercado. São aquelas que nos furtam oportunidades, que nos fazem prisioneiros por consciência, ou refém das Forças Revolucionárias Colombianas.

                Todos sabem que as aparências enganam, já dizia o poeta, e não passamos de um país que é corredor dos crimes transnacionais de armas, drogas e seres humanos. Dito isto, na transversalidade que criminaliza, tortura e marginaliza a pobreza, poderemos começar alguma discussão séria, seja com o Instituto da Claudia Chagas, do Lula, ou do FHC.

 

                São os mais sinceros votos,

 

Dionnara Castro.

Escrito por Dionnara às 22h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Visitante número: